sábado, 7 de abril de 2012

Depoimento: um treino muito especial!

Sábado, dia de treino. 07:30 chegamos no Posto 6. Já estão lá alguns nadadores, lendo jornal, conversando, as boias do treino já estavam colocadas. Um grupo de mulheres fazendo sua fé na areia. Vão chegando os outros nadadores. Sempre parece que vem menos gente, mas só parece. Aos pouquinhos, estão quase todos lá.

Enquanto isso, estava sentada, conversando e admirando o mar. Cheguei a comentar com meu irmão que a cor da água estava incrível, especialmente quando as mini marolas se formavam estourando na beirada do mar, com o reflexo da luz do céu nublado. Que coisa linda! Por que minha máquina não estava ali...

É chegada a hora do aquecimento. Mais conversas, histórias, brincadeiras e o aquecimento, claro. São 8 horas. Só até aqui já estou feliz e realizada de ver as carinhas que conheci há pouco tempo, mas que são verdadeiras, cada um com a sua história, seu desafio, e todos juntos embarcam na onda de um cara incrível, apaixonado pelo esporte. Preciso dizer quem? :)

"Pessoal, junta todo mundo aqui". Ele sempre diz antes de entrarmos. As orientações do treino são dadas naquele momento, é marcado um ponto de encontro no mar. Até então tudo indicava que seria mais um treino normal. Vale dizer normal, mas nunca igual. Essa é a grande diferença entre nadar na piscina e no mar. Um treino nunca é igual ao outro. Tanto pelas condições do mar, quanto por essa equipe sensacional. E o treino de hoje foi a combinação perfeita desses 2. Inesquecível! Ao entrarmos na água, vimos algo que nunca, nunca, nunca, nunca, nunca ninguém ali tinha visto no Posto 6. Uma água absurdamente limpa, transparente a ponto de ver a areia lá do fundo. Via os amigos nadando lá na frente debaixo d'agua, capaz de reconhecer quem era quem, só pela roupa que estavam usando. Impressionante. Ninguém queria parar de olhar pro fundo do mar. Fomos nadando até a ponta do Forte, nosso ponto de encontro. Até chegar lá, já estávamos admirados com o que estávamos vendo. Ninguém acreditava. Todos lamentavam a falta de uma máquina. Estávamos admirados com a quantidade incrível de diversos peixes e com a transparência da água. Iríamos para a próxima etapa do treino, quando Joaquim sugere de irmos até o Arpoador, aproveitando a condição maravilhosa do mar. Momento de dúvida, enquete, avaliação com o nosso salva-vidas Viroti, nova enquete e todos aceitam a sugestão! Seriam 3 paradas até lá pra juntar o grupo todo e descansar, afinal de contas, deveríamos ser quase uns 30.

E lá fomos nós! Todos nadando, mas todos curtindo demais aquele momento único! De repente vejo um filhote de tartaruga lá no fundo! Que coisa linda! É tanta empolgação que quero compartilhar com todos. Puxei o pé da Paty, a Ju percebeu, mas infelizmente elas não conseguiram vê-la. Tudo bem, o caminho é longo. Devem ter outras. E momentos como esse foram se repetindo até chegar a primeira parada: praia do Inferno. De inferno não tem nada. Coisa linda. Pena não podermos ficar por ali. Viroti se aproxima com mais instruções sobre correntezas e pedras: eu não sabia que era melhor se aproximar das pedras (com cautela) pra fazer menos esforço! Ali mesmo já comecei a sentir minha perna ardendo. Água viva? Próxima parada Praia do Diabo.

Vamos eu, Ju, Paty nadando próximas. De vez em quando não víamos mais ninguém. De repente, Ju avistou todos parados lá no canto da Praia na água. Todos descansam até a próxima parada. Faltava pouco. Ao sairmos de lá, vi meu irmão parado levantando uma linha de pescador. Ajudei a segurá-la até que todos pudessem passar com segurança. Foi um susto. Seguimos todos juntos. Muita gente olhava pra gente da pedra. Ali uma correnteza mais forte. Nadava e não saíamos do lugar. Vi o Leo dizendo pro Viroti que ia ficar próximo da Monica, que estava mais pro fundo. Vi Ruan e William indo em direção ao Daniel. Natação pode ser um esporte individual sim, mas ao mesmo tempo, pode ser exatamente o oposto. E foi o que presenciei hoje. Como é incrível o espírito de equipe, de cuidado, de atenção nessa turma! Um apoiando o outro! Fico emocionada de poder presenciar e compartilhar isso tudo.

De repente, vejo algo lá no fundo do mar mais longe. Seria finalmente o meu encontro com o tubarão?! Olhos bem abertos no alvo ainda longe. Eu sabia que não podia ser, mas confesso que a dúvida ficava ali. Não fujo. Ainda bem, pois era o Ruan brincando de ir até a areia no fundo e ficar subindo com o impulso! Ri sozinha. Felicidade dupla. Nunca fiquei tão feliz em ver o Ruan! :) Estavam todos felizes demais com aquela água. Nadamos juntos rindo um do lado do outro.

De repente, William e Ruan nos avisam que tínhamos muita visita e eram várias água-vivas! Confesso que me senti no filme "Procurando Nemo" naquela cena em que eles fogem de todas elas juntas. Encostei em várias, na mão, braço, rosto, perna, costas, tudo. William gritou pra nadar mais rápido e que passaria logo. E assim fizemos. Mas eram muitas, e elas continuaram conosco, mesmo já lá no Arpoador. E o Leo, ficou brincando de jogá-las em cima do pessoal. :)

Estávamos chegando ao fim daquele treino. Agora era só uma reta até a praia. Lá fomos nós. Alguns felizardos conseguiram avistar duas arraias enormes ali! Meu Deus, que treino! Que prêmio! Presente melhor não poderíamos ter!

Mesmo o fato de eu ter ficado bem enjoada ao final não tirou a emoção daquele treino. Pelo contrário, quando passei mal, percebi (mais uma vez) o espírito de equipe dessa equipe! Ju, Lívia, Paty, Teresa, os médicos e tantas outras pessoas que apareceram ali perguntando e ajudando até que eu estivesse melhor.

Meu irmão vive me dizendo que eu deveria trabalhar no comercial, que consigo convencer as pessoas naquilo que acredito, que consegui convencê-lo a voltar a nadar depois de anos, e outros exemplos, mas digo que fazer propaganda de um treino desse, de uma equipe como essa, não é esforço algum! Ela é naturalmente incrível e me orgulho demais em fazer parte dela!

Parabéns Luizinho que estimula a todos com o seu espírito! Isso é fruto e mérito seu!
Parabéns a todos pelo companheirismo, paixão pelo esporte, pela vida, pelos amigos!

Espero continuar por muito tempo com vocês!

Até o próximo treino!
Um beijo para todos os Gladiadores,
Tati Nunes

2 comentários:

  1. Alessandra Moína7 de abril de 2012 22:58

    Demais, Tati! Fiquei com vontade de estar lá tb!

    Isso é sinal de recomçeo, né? E que recomeço! =)

    bjo, bom domingo, boa pascoa de renovação pra você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lê, que recomeço mesmo! Diversos presentes! :) Você pode estar junto conosco também! Vamos? :))) Beijo enorme e já com saudades

      Excluir